segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

VIII INTERAÇÃO FRATERNA DE NATAL



Guiar-se, ato instintivo, traço posto, direção, meta, sentido.Selecionar, escolher, e finalmente rumar a um objetivo sabido, ou mesmo desconhecido, mas partir ou agir em sua direção, sob sua influência 
/presença diretriz.
Em noites de céu escuro é que mais se destacam as luzes das estrelas. Sob manto índigo-cobalto elas surgem fulgurantes, luminosas guias da humanidade desde tempos ancestrais. Faróis das grandes descobertas, das épicas conquistas humanas...faróis dos olhos físicos, faróis dos olhos d'alma.Guias altaneiras dos desejos e revelações. Guias inatingíveis dos sonhos e das ousadias. Guias permanentes; Estrelas-Guia.


Passageiros da Nave-Mãe, somos dela frutos, mas também raízes e temos envolvimento permanente nos ciclos da vida que Ela gera, gerencia, provê e encerra segundo suas articuladas engrenagens vitais.Somos ativos, atores e marionetes , também, sob as rodas azeitadas da mãe-natureza.Aos rés do seu chão, sob as luzes estreladas do alto, vivemos absortos no Universo- Criador e dele somos parte, dele somos criaturas em ação. Nele buscamos respostas para o que desconhecemos. Nele achamos sentido.Dele nos nutrimos e nos consolamos ante as possibilidades que nos oferta. Nele nos refletimos nas histórias vividas e contadas, assumindo nossa porção transcendental sempre que nos damos conta que, dela, somos também constituídos.

Natal, deveria ser Universal. Abranger sob sua especial existência, toda a humanidade e permitir à consciência de sua singularidade, de sua magnitude, brilho maior, estrela-guia na renovação de atos, sentimentos e ações de todos nós.Como facho luminoso aclarar o oculto, revelar o desprezado, iluminar as injustiças, deflagar o inominado, deveria... enquanto ainda não raia a aurora desse tempo esperado, sigo confiando na Estrela-Guia,( dizem Sírius- Canopus), que nos indicou, por essa data há mais de dois mil anos atrás, o nascimento do Filho do Altíssimo

Nas palavras da amiga, Rosélia, promotora dessa Blogagem, registradas em seu livro: Minha Princesa Interior,o trecho:

"Há coisas grandiosas e sublimes que posso fazer no dia a dia para melhorar a convivência fraterna, o amor e a beleza nas coisas simples dos pequenos gestos, um cheirinho de bolo assado, a chuva caindo no telhado suavemente, um edredon gostoso numa noite de frio, o sabor  de uma deliciosa xícara de café..." 

__Concordo contigo, Rosélia e ressalto que minha Estrela-Guia, Natal após Natal, é também me iluminar pelas coisas grandiosas e sublimes!

Deixo aqui, meus Votos de um Feliz Natal para todos!


Obrigada, ( link), por mais uma interação fraterna.







quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Quer provar ? Sirva-se!



" Vou que vou, pela estrada que dá numa praia dourada,
Que dá num tal de fazer nada, como a natureza mandou... "

E, ela nos manda pencas carregadinhas de suculentas...não as verdinhas, mas as vermelhinhas; acerolas docinhas. Vai umazinha? 


Agridoce, cor berrante, 
jorra sumo,
faz sonante sabor forte,
 gosto espesso,
bem gelado, eu mereço. 


Desafio da semana,
 estimula, faz lembrar,
 ardidinho, rascante,
na medida a temperar.

Gostos se variam,
 temperos: é o que há,
 nessa farta natureza 
a nos presentar. 


Tá prontinha e arrumada,
 uma horta no capricho,
 logo, logo, colheremos,
 mais sabor em cada nicho. 


Nas trovinhas fiz modinha,
 dos sabores, fiz pendão,
 pra trazer estas riminhas 
e brincar em união
 ao tema dado pela Chica,
mentora da sugestão. 

Por aqui, vou terminando, 
mas não sem antes lembrar
das dádivas preciosas
 que ganhamos ao despertar;
dia-a-dia nos esperam, 
basta cuidar,
basta plantar...



Enquanto cá pelo sul, verão chega de mansinho,
lá no norte, cai a neve, devagarinho. 






segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Navegar na Magia da Literatura Infantil





" Chegamos ao ponto em que temos de educar as pessoas naquilo que ninguém sabia ontem, e prepará-las para aquilo que ninguém sabe ainda, mas que alguns terão que saber amanhã!"
Margaret Mead, 1968

Qualquer conversa entre adultos sobre literatura, fatalmente, recairá nos best sellers do momento, nos clássicos de gosto, nos autores e autoras deste vasto universo, dificilmente, algum dos ali reunidos se remeterá à literatura infantil e, sem muita dúvida, posso afirmar que não sendo pais/mães ou avós, saberá citar alguma obra e muito menos seu(a) autor(a).

É grande o número de adultos que jogou ao léu suas lembranças de leituras infantis, com exceção dos clássicos que, vira e mexe, estão protagonizando filmes na telinha da TV. Façam um teste com seus conhecidos próximos. Peçam que lhes digam dois títulos de livros infantis que leram e gostaram.Depois me contem por aqui. Quero saber tudinho, tá!

Sem irmos muito longe, podemos nos deleitar aqui na blogosfera com alguns blogs que valorizam esse importante ramo literário e compartilham lindas histórias e bons títulos que servirão como sugestão pra presentes em qualquer data.

Meus netos e netas já estão habituados, pois, junto com o presente vai um livro novo, sempre.Há um mundo rico em descobertas e redescobertas nas páginas da literatura chamada infantil.

Agora, vão boas dicas de visitas aos blogs incentivadores da literatura-infantil:

Nossa amiga, Verena, acaba de estrear um blog novinho, onde cria e compartilha fábulas encantadoras em estilos diversos: o Interagindo com os Bichinhos. 


Uma das protagonistas do ramo, é nossa querida, Chica, que hoje aniversaria.Parabéns, amiga! Que as alegrias sejam sempre tuas companheiras! Muita saúde e bençãos pra ti!
Seu blog, Sementinhas para  crianças é bastante conhecido.



Nesta pequena abordagem, não poderia faltar a nossa escritora-poetisa, Anne Lieri, que transita elegantemente pelos mundos da literatura adulta e infantil.Seu blog: A Menina Voadora está em pausa, mas é recheado de postagens lindas e inspiradoras. Há muito o que explorar por lá.Seu mais recente lançamento: 



Pra começar a arranhar o tema as três dicas já são ótimo começo. Tendo mais referências volto e acrescento, valendo também indicações de vocês.

Pra quem se interessar, posso listar algumas obras no estilo, tá, começando pelas da foto do início da postagem. Recomendadíssimas!

Tentem! Aventurem-se na magia de infância!






sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Gerando Realizações




Acredito firmemente no poder do grupo, de todo e qualquer grupo que se reúna em propostas / ações envolvendo iniciativas positivas, gerando laços evolutivos, promovendo realizações benéficas; grupos que fazem acontecer porque a união propicia alavancas estruturais de fazerem inveja aos arranha-céus da cidade.

Nem só de tijolos e concreto armado se constroem estruturas fortes.Está mais que provada a feliz diversidade dos congraçamentos e seu consequente sucesso. Todo mundo sabe ao que me refiro. De mutirões solidários a empreitadas vitoriosas, milhares de pessoas em todo o mundo vão em busca de realizar seus sonhos, se não sozinhos, através de comunidades facilitadoras direcionadas aos objetivos de cada um que, ao final, é o de muitos outros em iguais perspectivas.  

O boletim do dia acaba de anunciar o nascimento de uma dessas comunidades direcionada para escritores, novos e veteranos que contarão com um espaço multiplicador, promotor de fomentos voltados para o mundo da escrita em suas variadas vertentes e também através da realização de encontros inspiradores.

Repetindo-me :
Uma coisa nova que aprendi recentemente, foi sobre Jazz. Um assombro pra mim que conheço bem pouco sobre esse estilo musical.Durante o filme La La Land, o personagem principal apaixonado por tal estilo, explica a sua partner o cerne essencial do Jazz ao declarar ser o ritmo uma fusão de particularidades dos musicistas envolvidos, ou seja, a pauta musical fica intercalada pela perfomance aglutinada de cada instrumento da banda.Se entendi certinho, são " um por todos e todos por um" enaltecendo a originalidade sem perder a coletividade ou vice-versa.

Conheça o To Writers, você pode ter uma boa surpresa!



Link: https://www.towriters.com/  




segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Educação __ Chave-mestra


(kjnn-chiniquy)


Será que cabe falarmos em modelo/exemplo? Cabe, neh, e sempre caberá, pois, reside neste fenômeno milhares, milhões, trilhões de ações evolutivas que se deram e se darão ao longo dos tempos. 

Desde os primórdios da conscientização humana nos espelhamos em todos os fenômenos á nossa volta. Foi através da obervação concisa que os primeiros grupos de Ramaphitecus, há 13 milhões de anos, tiveram sobrevivência de alguns de seus indivíduos praticando a coleta cuidadosa de frutos e arbustos silvestres depois que os animais coletores deles tivessem se servido e continuado incólumes.Garantiram a sobrevivência da espécie.Exemplo seguido pelos demais grupos que evoluíram deste primeiro e, tudo na base do instinto e do bom senso. Não mandaram emails ou vídeos avisando aos seus semelhantes que a árvore de troncos retorcidos dava frutos venenosos.

E cá estamos, nós, hominídeos-sapiens, que flanamos por entre as diversas mídias desde que Chateaubriand trouxe o primeiro aparelho transmissor de imagens televisivas para o Brasil, achando que este utensílio doméstico apenas teria a função de distrair e informar. Ledo engano. Não promovo uma caça às bruxas, mas também, não porei uma venda por escolha própria.

Creiam-me, tudo ao nosso redor neste novo-velho-mundo, "educa". Para o bem e para o mal, mas educa e, na maioria das vezes, desastradamente. São modelos /mensagens explícitas ou não, de comportamentos, modismos, excepcionalidades, idolatrias, convencimentos, induções... 

A lista escapa em sequência quase infinita mas, se perpetua através de décadas disseminando pés-de feijão gigantescos furando as nuvens, só que acima delas não há castelos e muito menos galinha dos ovos de ouro. Saibam!

O modelar comportamentos e consequentes reações se presta a mais de um propósito e serve muitos interesses escusos, ainda mais em nosso país.Claro, que não é privilégio só nosso, porém, está sendo permissão só nossa.


"Quem sabe faz a hora, não espera acontecer..."